Memories

"Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido."

Memórias

Published by 「ϻȝƚɋɣαɦȡ 」 under on 00:32:00


Se aos meus olhos fecho, sou logo para o imenso reino das lembranças transportado. Sinto roçar-me os lábios a névoa dos beijos d’amor outrora – tão apaixonadamente! – trocados. A simples lembrança de suas mãos a resvalarem por meu rosto causa-me o mais doce dos calafrios, uma indescritível sensação de ser elevado às alturas do mais sublime paraíso. Sua voz, qual em minha mente ecoa como o majestoso brado de um anjo, ah! a bucólica brandura de sua voz faz encherem-se de lágrimas os olhos meus. Nos pensamentos baila a imagem dos teus sorrisos, dos teus carinhosos olhares... Pelos deuses, haverá na existência de toda a história humana mais bela mulher do que esta?


Se bem que, a bem ponderar, sua perfeição parece ultrapassar a qualquer tola delimitação humana... Sua beleza – e cá não se fala de efêmera matéria orgânica – faria o mais cobarde dos homens tornar-se um Hércules, e ao mais mefistofélico e cruel dos titãs derrotar sem qualquer vestígio de desistência: resistiria com a convicção do triunfo. Sim, ela representa a vitória contra os impropérios da própria vida – mas, mais que isto – infinitamente mais - -, ela representa a capacidade de amar incondicionalmente; diria, em verdade, que ela é o amor: em si encerram-se todas as conjugações do verbo amar, de todos os verbos. Princípio causal, o Caos... Geratriz da única verdadeira vida que eu pude, um dia - tão intensamente! –, sentir.

4 ϻĭņđʼƨ:

Lina :) disse... @ 14 de janeiro de 2009 às 14:11

Lindo texto, Will.
:)

May disse... @ 15 de janeiro de 2009 às 21:08

As minhas palavras seriam tolas demais para definir com exatidão a beleza das suas palavras. É adequado ou eficaz dizer que meu coração se inundou de alegria ao ler tão lindo manifesto?

Mas há uma dúvida, a qual quero que me esclareça. Depois. :)


Lindíssimo, lindíssimo texto. Quem me dera ser assim, como você, ter esse dom maravilhoso de transformar as palavras em arte tão cheia de sentimento e significado..

Eu te amo, meu querido Will. (LL)

Ana disse... @ 21 de janeiro de 2009 às 15:28

pobre comentários meus; cada vez mais redudantas \o"\.
perdoe-me, então, would ya?
pois, realmente, cada vez tenho menos a dizer perante as suas palavras - que podem soar românticamente comuns, para alheios, mas que putaquepariu :D está entre as minhas palavras favoritas <3
[..] e não só por serem suas, perceba.
mas por que, sei lá, elas são inexplicavelmente poéticas. e 'inexplicáveis' é o único termo adequado para elas :]

Taimã disse... @ 17 de fevereiro de 2009 às 20:53

Liiiiiindo o texto! Achei o trechinho cheio de sentimentos!
Desculpa não comentar tanto, vivo passando aqui, mas ando sem criatividade pra falar nada que valha a pena ser ouvido ;p
(acho que tu percebeu isso das últimas vezes que me viu)...

Te cuida! ;♥

Enviar um comentário